quarta-feira, 5 de outubro de 2011

CARTA A UM AMIGO!!!

imagens internet



Escrevo-te em forma de desabafo;
                         Não te pergunto como estás, o que normalmente se faz ao iniciar uma carta.
Eu sei como te sentes, conheço o teu sofrimento, que tem razão de ser.
Sei do teu constante tormento, sofro contigo porque és meu amigo.
Atrevo-me até a pensar que por vezes, sei o que te vai no pensamento. Sei-o quando falas comigo e não me olhas. O teu olhar perde-se nos objectos que nos rodeiam, sem os fixar, porque o teu pensamento voa, veloz como o vento, para o lugar onde querias estar naquele momento.
Não consigo ler os teus pensamentos, mas sei:
Porque sei?
Não digo porque sim, porque essa é uma razão inexistente.
Sei, porque comigo se passa exactamente o mesmo que se passa contigo, Faço-o com conhecimento de causa. Mas sabes? Aprendi muito com os meus erros, e, com os das outras pessoas também.
Por vezes, parece que os problemas e o sofrimento dos que nos rodeiam nos passa ao lado, mas não é assim!
Por isso tu, vais ter que ficar de bem com a vida, que tanto te faz sofrer, e reconstruíres o teu mundo, Eu já me habituei há ideia de que tenho que reconstruir o meu, não vai ser fácil, há muitas pedras no meu caminho.
Todas as pedras amontoadas do castelo que um dia foi meu, e que como se de um castelo de cartas se trata-se…Ruiu
Vou ter que as tirar uma a uma e procurar a minha felicidade, olhando para dentro de mim.
Que tal gostares um pouco mais de ti?
Pensa:
<Por pior que eu esteja, em algum lugar, alguém está pior que eu>
Desde há muito tempo <anos já> que adoptei esta frase como uma máxima para mim.
E acredita que tem dado resultado.
Eu gostaria de, ao olhar-te não continuar a ver no teu rosto esse ar de sofrimento. e nos teus olhos, as marcas de noites mal dormidas. Pensa nos teus amores, as saudades que tu tens são iguais as que sentem por ti, é um relacionamento único e especial, e por isso tens que estar bem contigo não deixes que para além da saudade fique a preocupação, não tenhas pena de ti e reage.
Tens que o fazer, por as pessoas que te querem bem mas, especialmente por ti Nada nem ninguém merece sofrer assim, dai…Ninguém merece o nosso sofrimento.
Eu sei que não podemos mandar no nosso coração, mas:
Podemos contrariá-lo e não fazer tudo o que ele quer.
Não podemos viver a lamentar-nos da traição de que fomos alvos.
Dói muito ver cair por terra todos os castelos que construímos, principalmente quando não sabemos de que lado soprou o vento que o fez tombar.
Temos que tentar apanhar os cacos e tentar colá-los mesmo que se notem as emendas, temos que tentar disfarçá-las.
Sabes? A tristeza maior para mim é sentir a falta de um amor, principalmente quando esse suposto amor, está por perto.
Eu sabia que, o aparece e desaparece era a única coisa com que podia contar, foi assim durante anos. Mas não é essa a minha meta.
O meu coração não pode mandar mais que a minha razão.
Ás vezes sinto-me vazia, e tal como tu me contavas há dias, não é da sua presença física que sinto falta.
Do que sinto falta é de um projecto de vida.
Por vezes apetecia-me não estar em lado nenhum, não me mexer, para que o ar á minha volta não se mexa também.
E ouvir o silêncio…
Sabes que gosto de ouvir o silencio?
Já alguma vez paraste para o ouvir?
Então ouve-o, e verás como te faz bem á alma!
<Preciso de viver já, para não me esquecer de viver>
Li esta frase há tempos, e, penso que tem muito a ver comigo, mas também contigo.
Quando o nosso projecto de vida se esfuma, temos de não nos sentir defraudados com tudo e todos.
Talvez a culpa seja também nossa, talvez tenhamos investido demais nesse projecto.
Por isso temos que criar alternativas para conseguirmos ser felizes, e crê, vamos conseguir.
Se não for da maneira que sonhámos, será da maneira que nos for possível, temos que perceber que a nossa viagem na vida é tão curta, que nem vale a pena sofrermos. Então o que fazer com tanto sofrimento? Como esquecer tudo de mau que nos acontece?
Não sei! E não quero pensar com profundidade no assunto.
Limito-me a pensar naquilo que tenho, porque cheguei aquela fase da vida, em que considero que tudo o que de bom ou mau me acontece, não é por mero acaso. Tudo tem uma razão de ser.
Tudo tem um propósito, a mim… Resta-me aguardar. É muito difícil de entender, mas muito mais difícil de aceitar.
Por vezes sinto-me a caminhar numa linha de comboio, onde há duas linhas paralelas que seguem juntas, mas não se encontram,
a determinada altura desvio-me e tento seguir sozinha mas não consigo. e volto a cair, mas eu sou teimosa e vou conseguir.
Um dia disseste-me:
<Um grande amor não se esquece>
Pois não ___ Digo eu.
Mas, e há sempre um <mas> não podemos ficar obcecados por esse amor. Se ele nos maltrata devemos continuar a amá-lo?
Não podemos guardá-lo lá no cantinho dos nossos sentimentos mais profundos?
Afinal nos nossos corações existem muitos amores; Pelo nosso <amor>, filhos, pais, amigos, e, até por alguém de quem um dia nos despedimos para sempre. Um dia descobrimos  que um amigo de há muitos anos sempre teve um carinho especial por nós;
Aí descobrimos uma outra forma de amor!
Há também muitas outras coisas que nos podem dar felicidade.
Ver a água de um rio a passar debaixo de uma ponte saltando de pedra em pedra, com pressa de ir para o mar!
Ouvir os passarinhos cantando ao amanhecer!
O por do sol, lá longe em cima das ondas, ou atrás da serra!
A poesia que existe em todas as coisas que nos rodeiam!
O bem e o mal que nos rodeia é cíclico, nem sempre bem nem sempre mal, é como as estações do ano.
Pensa nisso, garanto que o sofrimento diminui.
Conta com a minha amizade…

Sem comentários:

Enviar um comentário