sábado, 18 de junho de 2011

MEU GRITO!...


imagem internet


Eu gritei!
Mas o meu grito, não ouviste até ao fim!
Nem sequer deste por nada…

Porque não tinha som?

Nesse meu grito, que só tu poderias ouvir
Estava toda a minha esperança!

O reflexo de um sonho alimentado á distância!
Só por mim sonhado!

Porque este meu grito
Que foi para além do infinito, passou por ti!
Mas não paraste para ouvir!

Nem um sussurro!...
Projectado por um eco refletido
Mas não sentido!...

Talvez deturpado pela distância
Mas nada, não teve importância!

Porque não estavas atento ao meu lamento
Eu gritei!
Chamei-te desesperada

Mas tu…
Nem deste por nada!



segunda-feira, 13 de junho de 2011

POEMA EDELWEIS...

2º prémio nos Jogos Florais de Tondela
10 de junho de 2011




Por vezes deixamos de “ver”, os prados da nossa infância.
O que foi a nossa “estrela de prata”, a nossa “estrela guia”!
Perdemos a capacidade de sentir, o perfume das flores do nosso
jardim!
Passamos muito tempo sem ver as estrelas no céu!
Então… Lembramo-nos de subir a montanha.
Lá, encontraremos a flor mais bela!
Perdida no meio das pedras, ela lá está, esperando alguém que a vá colher…
Tal como ela somos arrancadas aos nossos sonhos, e esperamos!
Resistindo ao frio e ao calor, pacientemente esperamos…
E guardamos nas gavetas da nossa memória
Tudo que apanhámos ao longo do caminho!
Todas as noites pensamos que poderia ser diferente
Amiúde nos perguntamos se poderíamos ter mudado o rumo!
Tentamos mudar as cores da nossa vida, tentamos projectar o nosso sonho!
Raramente conseguimos porque ficamos presos em nós próprios! E presos nas pedras do nosso próprio caminho!...
Dentro de nós há um comboio. Que barulhento, nos levará ao nosso destino, sem saber o que estará no final da linha!
Os dias correm como um rio, e nada os faz parar!
Um dia descobrimos que a saudade é o campo de concentração do coração
E damo-nos conta que tudo se foi desmoronando à nossa volta!
A casa, a montanha, os caminhos, o jardim, as varandas e janelas
De onde espreitávamos as estrelas, continuam lá!
É ela a nossa “estrela de prata” a nossa flor do amor que nos faz mover cada dia…
Por isso guardamos nas gavetas do coração, as nossas flores já secas
A nossa edelweiss!...




domingo, 5 de junho de 2011

7 DE MAI0!....



Há datas que nos marcam.
E ás vezes até dizemos que um determinado número
É o nosso número especial!...  
Eu tenho dois…
0 teu e o meu!
É  neste dia especial que estou mais perto da recordação do teu
sorriso, do teu jeito meigo de falar.
Em que penso nas  tuas maneiras e até nas brincadeiras!
Tudo em ti me convenceu  sem muito esforço.
Quando teus olhos sorriram mostrando ao meu coração o que ia  no teu!
Preciso apenas que descubras que hoje, é um dia especial demais para jogarmos fora com pensamentos e sentimentos negativos!
Sabes aquele “patê” gostoso que nem em sonhos vais desprezar?
Somos como aves que voamos nos mesmos ramos, pelo mesmo pinhal!
Somos  quem sobe as escadarias da Ermida e se  senta nas pedrinhas milenares!
Quem vai junto ao rio,ver ás águas que cheias de pressa correm
Ao encontro do mar!
Somos aquela ponte musguenta, onde a água canta por entre velhos moinhos
Sentimos o perfume das mimosas, e ouvimos o chilrear dos nossos sonhos!
Somos nós, e o amor… Só nosso e tão vivo nas pequenas coisas!
Pois é!
O dia de hoje é tão especial, tão maravilhoso que nada
Nem ninguém jamais o irá estragar!.
Recorda!.
É o “nosso” dia!.
O dia em que renasci
Tu és o meu poema inacabado, e vais estar sempre comigo
Mesmo que não estejas a meu lado!
Vou deixar o trinco na porta, sei que um dia virás!
Não vou chorar neste dia tão maravilhoso!
Fecho os olhos.
E recordo aquele dia.
Melhor, recordo os “nossos” dias!
Sem qualquer tristeza ou melancolia!....